Diversificação Alimentar – Muito Importante como Começar!

Diversificação Alimentar deve iniciar-se entre os 4 e 6 meses – é um período decisivo na saúde futura do individuo, nos seus hábitos e comportamentos alimentares.

Com medo que a criança tenha fome, para os pais há sempre a eterna dúvida se devem começar a introdução dos alimentos, pelas papas ou pela sopa.

Cada vez mais, e com epidemia da obesidade infantil, maior tem sido o consenso de começar a introdução alimentar pela sopa.

A sopa além do seu inexistente teor em açúcar, é rica em vitaminas e minerais, fibras, hidratos de carbono absorção de lenta e ácidos gordos monosaturados que controlam a saciedade, os níveis de açúcar no sangue e fornecem gordura essencial para o bom desenvolvimento cerebral da criança.

O caldo ou um puré de legumes com 4 ou 5 dos seguintes alimentos (batata, cenoura, abóbora, cebola, alho, alho francês, alface, courgete, brócolos e couve branca) com 5ml de azeite cru é o ideal para a primeira refeição.

Posteriormente noutra refeição pode-se utilizar as farinhas (35-50g) numa quantidade de 130-150ml, isentas de glúten (milho, arroz, mandioca, tapioca, maizena ou frutos) que podem ser não lácteas (reconstituídos com leite materno ou do bebe) ou lácteas (reconstituídas com água).

Devemos dar preferências às papas realizadas em casa e evitar as papas lácteas industrializadas que possuem muito mais açúcar.

Deixe uma resposta