Consultas de Nutrição Adolescentes

Quando as crianças começam a entrar na adolescência há uma intensificação das experiencias afectivas; movimentos de identificação e regulação dos comportamentos feitos com os pares; movimentos de separação e retorno entre a família e os amigos; autonomia e identidade.

Nesta faixa etária há um maior descontrolo por parte dos pais nos consumos alimentares e uma descoberta por parte dos adolescentes em consumir alimentos diferentes, alimentos da moda e que o grupo de amigos consome. É importante que os pais não abram mão da sua importância como cuidadores e ídolos dos seus filhos passando-lhes uma boa herança em termos de hábitos alimentares saudáveis e um estio de vida mais activo. Desde que as crianças são incutidas a ter consumos frequentes de fruta, saladas, legumes e sopa, quando estiverem na adolescência é menor a resistência a consumir estes alimentos. Não é errado comer fruta depois das refeições, isso é um mito dos média!

É muito importante que as creches e escolas mantenham uma diversidade alimentar, ou seja, não ter só o fornecimento de maças, bananas e laranjas. Deve-se dar preferência a frutas da época, como deve ser também nas suas casas.

A mudança na forma e funções corporais devido a alterações hormonais, características desta faixa etária, bem como uma baixa preocupação com a alimentação equilibrada, pode levar ao aparecimento de problemas de pele como o acne, o aparecimento da celulite, aumento de peso repentinamente ou situações de magreza.

Cada vez mais os média focam na relação com o corpo por isso os adolescentes podem realizar escolhas alimentares que não estão indo ao encontro das suas necessidades nutricionais.

O aparecimento de doenças do comportamento alimentar, como a anorexia, a bulimia e binge eating, põem em causa o desenvolvimento saudável na fase adulta.

O consumo de bebidas açucaradas levam a 27% de probabilidade de desenvolver a síndrome metabólica (3 ou mais características do estado nutricional – excesso de peso, perímetro abdominal elevada, gordura visceral, insulina resistência, colesterol e triglicéridos elevados, hipertensão, problemas psicológicos).

Comportamentos como não tomar o pequeno-almoço, têm implicações futuras tanto a nível da composição corporal como no desempenho escolar.

Nas férias e aos fins-de-semana verifica-se um excessivo consumo de álcool por parte desta população, o que é preocupante pois põe em causa o desenvolvimento cerebral adequado e um futuro intelectual promissor.