Consultas de Nutrição

Nas Consultas de Nutrição, com a ajuda da Roda dos Alimentos promovemos uma prática básica de uma Alimentação Equilibrada, Completa e Variada. Em primeiro lugar é muito importante a caracterização dos Hábitos e Comportamentos Alimentares, uma avaliação da Composição Corporal (Avaliação Antropométrica) e classificação da Actividade Física, de modo a determinar as necessidades nutricionais diárias. Além disso, podemos classificar os indivíduos segundo o seu biótipo. Existem três biótipos principais sendo eles o Ectomorfo, o Mesomorfo e o Endomorfo.

Anamnese e História Alimentar

Conhecer bem o paciente que temos em consultório é uma mais-valia para nos aliarmos a ele e ele a nós para que os objectivos determinados possam ser alcançados. Toda a sua história ao longo da sua vida em termos de peso á nascença, composição corporal na adolescência e na entrada para a idade adulta. Medicação que tome, cirurgias que possa ter feito e a sua actividade física durante todos estes anos permitem compreender e conhecer o individuo. Os hábitos alimentares e todos os factores que estão á volta dos mesmos são de estrema importância para percebermos que factores poderão potenciar o plano alimentar mais personalizado para aquele momento.

Avaliação Antropométrica

Segundo as orientações da Direcção Geral de saúde, as medições antropométricas estatura e peso, são métodos simples e auxiliares na avaliação clínica. Seguindo os procedimentos adequados, com a utilização de um estadiómetro é registada a altura e com uma balança é determinado o peso, ambos os valores inseridos num cálculo dá-nos a indicação do Índice de Massa Corporal (IMC) de modo a classificar o individuo como preconizado pela Organização Mundial de Saúde. Além destes parâmetros o valor do perímetro da cintura vem complementar de forma robusta a relação com o valor do IMC. Contudo, existem outros métodos de avaliação antropométricos complementares e com maior pormenor sobre a composição corporal dos indivíduos.[/cmsmasters_toggle][cmsmasters_toggle title=”Perímetro da Cintura”]A distribuição da gordura corporal é um importante indicador de predisposição de obesidade. O aumento da gordura visceral designada de gordura central ou abdominal está directamente relacionada com o risco de doenças cardiovasculares. O perímetro abdominal tem uma relação directa com a gordura visceral, pelo que o seu aumento é indicador de uma maior predisposição para insulino-resistência e de gordura entre os órgãos, como no coração, no fígado e no pâncreas. A medição é realizada com uma fita métrica, no ponto médio entre a última costela e o osso ilíaco e o umbigo. Os cut-offs máximos do perímetro abdominal para o homem é de 90cm e para a mulher é de 80cm. Estes parâmetros são suportados no artigo de revisão de Nutrition in Clinical Practice, 2008.

Avaliação da Composição Corporal por Bioimpedância

Com a utilização de um monitor de composição corporal podemos determinar além do Índice de Massa Corporal (IMC) outros parâmetros. O perfil da relação da percentagem de massa adiposa e da massa isenta de gordura permitem-nos identificar desvios da normalidade para cada faixa etária. É importante determinar a localização deste tecido adiposo e ter especial consideração no perímetro abdominal, pois cientificamente está comprovada a sua correlação com doenças cardiovasculares (DCV). Outro indicador relevante é a gordura visceral que se localiza em torno dos órgãos internos, que em valores fora do intervalo da normalidade poderá causar patologias como a diabetes, as dislipidémias e a hipertensão.

Com um aparelho denominado adipómetro ou lipocalibrador (GIMA) de pressão constante, com precisão de 0,2mm, realiza-se uma análise às pregas cutâneas de modo a determinar a quantidade de tecido adiposo subcutâneo. Com o Perímetro Branquial (PB) e com a Prega Cutânea Tricipital (PT) podemos calcular a Área Total do Braço (ATB), a Área Muscular do Braço (AMB) e a Área Gorda do braço (AGB). Com o somatório das Pregas Cutâneas Tricipital, Bicipital, Subescapular e Suprailíaca calculou-se a Densidade Corporal e a partir da qual calculou-se a percentagem de gordura
corporal total (%MG). Segundo as equações de Brook e de Durnin & Womersley e de Siri.

Estudo das Análises Clínicas

Os valores bioquímicos são parâmetros uteis que nos ajudam a perceber o funcionamento hormonal e dos órgãos directamente envolvidos com os hábitos alimentares. Outro aspecto importante são as necessidades nutricionais diárias recomendadas em vitaminas e minerais. Uma análise a estes micronutrientes permite-nos determinar eventuais carências no organismo e elaborar uma alimentação orientada para o nutriente em causa. Os valores de referência que se apresentam nas análises, segundo cada laboratório, nem sempre são fiáveis, ou seja, os valores de normalidade de cada um dos parâmetros devem ser preferidos, com intuito de prevenção de défices nutricionais ou patologias emergentes.