Workshop “Merendas para a Praia”

[cmsmasters_row][cmsmasters_column data_width=”1/1″][cmsmasters_text]

O Verão está aí e é altura de aproveitar os dias quentes e divertidos na praia com os mais novos. Mas para ter crianças ativas e felizes é indispensável escolher uma comida saudável e nutritiva. Se queres preparar as merendas ideais para as férias, vem descobrir como pode ser fácil, acessível e mais simples do que imaginas. Dá a provar receitas saborosas aos teus filhos e surpreende-os!

A organização mundial de saúde considera a obesidade infantil como a epidemia do Sec.XXI. É considerado obesidade quando há acumulação excessiva de gordura no tecido adiposo, principalmente na zona abdominal. Sabe-se hoje que o tecido adiposo é um órgão metabolicamente activo, ou seja, a massa gorda corporal por si só produz substâncias toxicas para a corrente sanguínea além de interferir com o normal funcionamento fisiológico e hormonal do organismo.

É um problema grave de saúde pública quando os expert se reúnem e lançam a seguinte questão: Como é que uma criança com obesidade e em risco de sofrer de patologias, que só seriam de esperar nos seus avós, se podem tornar adultos saudáveis e mesmo progenitores capazes de gerar crianças com saúde?!

A indústria e o marketing vêem na população infantil um público fácil para o consumo dos seus produtos, que na maioria das vezes são ricos em sal e açúcar, e outros ingredientes viciantes e capazes de colocar um alimento perecível com uma duração infinita.

Mas será que a génese da nossa fisiologia foi gerada para consumir alimentos que estão longe da sua essência de desenvolvimento? Todos os alimentos vindo da indústria são ricos em calorias – energia – e por isso o organismo acumula em forma de gordura estes nutrientes. Além do mais, as actividades colectivas próprias da infância há muito que foram erradicadas por actividades de lazer mais sedentárias e em colectividades virtuais.

Por tudo isso, é urgente adoptar hábitos alimentares mais saudáveis, sustentáveis e com escolhas inteligentes. Preferi os alimentos de acordo com a sazonalidade, ou seja, como estamos na primavera-verão, consumir produtos da época – os cereais integrais, as frutas, como os morangos, as cerejas, o melão, os vegetais em saladas ou legumes cozidos. Disponibilizar- se para comprar os alimentos em mercados de bairro, cujos produtos são comercializados por pequenos produtores, que praticam uma produção agrícola mais amiga do ambiente. Assim podemos de alguma maneira minimizar o orçamento gasto para uma alimentação mais Completa, Equilibrada e Variada.

[/cmsmasters_text][/cmsmasters_column][/cmsmasters_row][cmsmasters_row data_width=”boxed” data_padding_left=”3″ data_padding_right=”3″ data_top_style=”default” data_bot_style=”default” data_color=”default” data_bg_position=”top center” data_bg_repeat=”no-repeat” data_bg_attachment=”scroll” data_bg_size=”cover” data_bg_parallax_ratio=”0.5″ data_padding_top=”0″ data_padding_bottom=”50″][cmsmasters_column data_width=”1/1″][cmsmasters_videos wrap=”true” preload=”none” animation_delay=”0″][cmsmasters_video]13921|http://www.noeliaarruda.pt/wp-content/uploads/2015/11/testemunho_marta_correia.mp4[/cmsmasters_video][/cmsmasters_videos][/cmsmasters_column][/cmsmasters_row]

Deixe uma resposta